sexta-feira, 12 de agosto de 2011

ATRAINDO A ATENÇÃO DE DEUS ATRAVÉS DA ADORAÇÃO




A adoração sempre atrai a atenção de Deus, é o principal elemento do culto genuíno a Deus. Adorar é prestar culto, é reconhecer o nosso Criador e Senhor como o único e verdadeiro Deus. Enquanto louvar é reverenciar os atributos dele e enaltecer suas qualidades maravilhosas. Sendo assim, o louvor é uma expressão da adoração.

Eu entendo porque Davi é considerado um dos maiores adoradores na Bíblia! Porque ele foi um homem segundo o coração de Deus, que soube reconhecer a glória, a majestade, o poder do Senhor e buscar a vontade do Altíssimo. Davi sabia que só Deus é maravilhoso, que tudo provém dele e que o homem é totalmente dependente do Senhor.

Em 1Crônicas 29:11-14, Davi adorou ao Senhor: “Tua é, SENHOR, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu é, SENHOR, o reino, e tu te exaltaste sobre todos como chefe. E riquezas e glória vêm de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força epoder; e na tua mão está o engrandecer e dar força a tudo. Agora, pois, ó Deus nosso, graças te damos e louvamos o nome da tua glória. Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, que tivéssemos poder para tão voluntariamente dar semelhantes coisas? Porque tudo vem de ti, e da tua mão to damos”.

Há inúmeros salmos, compostos por Davi, para louvar e adorar a Deus. No Salmo 71:8, por exemplo, vemos a disposição de Davi para adorar ao Senhor diariamente, por isso ele rogou: “Encha-se a minha boca do teu louvor e da tua glória todo o dia”.
No Salmo 34:1, ele prometeu: “Louvarei ao Senhor em todo tempo, o seu louvor estará continuamente na minha boca”.
No Salmo 68:4, exortou o povo de Deus a louvar e adorar também: Cantai a Deus, cantai louvores ao seu nome, louvai aquele que vai sobre os céus, pois o seu nome é Jeová; exultai diante dele.

O povo cristão sabe pedir muito bem. Sabe agradecer mais ou menos. Contudo, é fraco em adorar. De um modo geral, 95% do tempo é gasto na oração é para pedir. São comuns petições do tipo: “Senhor, quero isso. Preciso que me dês"; "Senhor, abra esta porta, porque tu és o Deus da provisão! A prata e o ouro te pertencem"; "Senhor, é a décima vez nessa oração que eu te peço isso. Tu és o Deus todo-poderoso. Tu não me deixarás envergonhado. Eu sou fiel a ti, Senhor, inclusive nos dízimos e nas ofertas". Quando está para finalizar a oração, o cristão diz: "Senhor, eu te dou graças por tudo. Glorificado seja o Pai, o Filho e o Espírito Santo". Pronto, acabou a oração! Não existe adoração!

Adorar não é pedir nem agradecer. É louvar o Senhor com palavras que enalteçam Sua grandeza, Seu poder e Sua glória; que expressem nosso amor, nossa reverência e nossa admiração por Ele.

Adorar é reconhecer quem Deus é: "Senhor, tu és grande! És poderoso! És o único Deus verdadeiro! Tu és digno de glória, de honra, de louvor e de majestade". “Tu estás assentado num alto e sublime trono. Tu fazes tudo o que te apraz! Tu és cheio de glória e de majestade! Santo, santo, santo és, Senhor! Toda a terra está cheia da tua glória. Não há outro como tu. Glória ao Pai, ao Filho, ao Espírito Santo. A Deus, seja o louvor e o domínio para sempre. Aleluia!".

Sabe por que a adoração atrai Deus? Sábios e ignorantes procuram Deus. Brancos, negros, amarelos procuram Deus. Americanos, africanos, europeus, asiáticos procuram Deus. Pobres e ricos procuram Deus. Todo tipo de gente procura Deus, mas só tem uma classe de gente que Deus procura: “os verdadeiros adoradores, que o adoram em espírito e em verdade” (João 4:23).

Apesar de a maioria dos evangélicos conhecer esse texto e saber o que é adoração, não a praticam. Alguns até se propõem a ir à igreja para prestar um culto a Deus, mas conversam o tempo todo, falam da vida de todo mundo, reparam nas pessoas, parece que foram contratados como críticos, pois reclamam do culto, do louvor, do coral, da mensagem, do pregador.

As pessoas vão à igreja porque querem, porque decidiram, e deveriam ser fiéis à sua decisão. Contudo, muitas ficam agoniadas, pensando na demora do ônibus, nos problemas em casa ou nas contas a pagar. Algumas ficam ansiosas para o culto acabar. Seria melhor para elas ficar em casa, porque o culto delas não vale nada para Deus.

Como deve ser o nosso culto? Racional. O que é um culto racional? É uma adoração prestada ao Senhor no domínio da nossa vontade e razão.

O Senhor não obriga ninguém a cultuá-lo. Então, se você quer prestar culto a Deus, mantenha uma atitude de adorador. Diga-lhe: "Pai, estou aqui porque estou diante de um Deus incomparável, único, verdadeiro. A ti, a glória, a honra, o louvor, a adoração! Eu estou aqui prestando culto ao Senhor. Tu és digno!".

Há outros que vão à igreja, e perturbam quem está do lado deles, porque falam alto e não deixam as pessoas próximas ouvirem a pregação. Infelizmente, tem gente que não demonstra ter educação. Mas, se ela quer ser alvo da atenção de Deus, precisa educar-se e aprender a ser bênção para outros!

Quer outro exemplo? O pastor finaliza a mensagem e pede às pessoas presentes para ficarem de pé no momento do apelo, para intercederem pelos que aceitaram Jesus como seu Salvador. Nesse momento, vários mal-educados começam a sair. Então, um visitante, que não conhece a liturgia do culto, pensa que aquilo que será dito dali para frente não será importante ou que o culto já acabou, e vai embora também.

Esses pseudocristãos não sabem ganhar nem quem está dentro da igreja, que dirá quem está lá fora, no mundão! Eles precisam aprender que, quando uma pessoa ou um casal visita a igreja e não consegue um lugar para se sentar, devem levantar-se prontamente para dar lugar ao visitante. Mas, alguns deles entram em "oração", e fingem que os visitantes não estão ali, de pé, ao seu lado.

Como servos do Senhor e seguidores de Jesus, nós, cristãos, devemos receber as pessoas bem em nossa casa e na igreja. Em situações desconfortáveis, devemos negar a nós mesmos, para educadamente recebermos a pessoa que nos visita, a fim de que ela se sinta bem acomodada para prestar um culto a Deus e bem recebida em nosso meio, a fim de retornar.

Outros acabam com a ordem do culto, gritando em línguas estranhas, para roubar a atenção dos irmãos. Alguns alegam que fazem isso porque não conseguem controlar a efusão do Espírito Santo. Conseguem sim! O Espírito está sujeito ao profeta. Além disso, o Espírito Santo é educado, não é espírito de bagunça, mas de ordem e decência.

Em suma, a adoração envolve vários aspectos. Que, como cristãos, possamos aprender a oferecer a Deus uma adoração genuína e o perfeito louvor! Que nossa adoração seja manifesta não apenas com nossos lábios, mas com todo o nosso ser e reflita-se em nossas escolhas, atitudes, em nosso modo de ser e de agir. Afinal, como disse Jesus: “A hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem (João 4.23)!”.

Que a nossa adoração possa atrair a atenção de Deus, e possamos ser abençoados com a Sua maravilhosa presença!

Amém?

Nenhum comentário:

Postar um comentário