terça-feira, 25 de dezembro de 2012

LIÇÕES BÍBLICAS DO 1º TRIMESTRE DE 2013


 

 

No 1º Trimestre de 2013 estudaremos, através das Lições Bíblicas da CPAD, sobre o tema: “ELIAS E ELISEU: Um Ministério de Poder para toda a Igreja”. As lições serão comentadas pelo pastor José Gonçalves. Foram divididas nos seguintes temas:

Lição 1- A Apostasia no Reino de Israel.
Lição 2- Elias, o Tisbita.
Lição 3- A Longa Seca Sobre Israel.
Lição 4- Elias e os Profetas de Baal.
Lição 5- Um Homem de Deus em Depressão.
Lição 6- A Viúva de Sarepta.
Lição 7- A Vinha de Nabote.
Lição 8- O Legado de Elias.
Lição 9- Elias no Monte da Transfiguração.
Lição 10- Há Um Milagre em Sua Casa.
Lição 11- Os Milagres de Eliseu.
Lição 12- Eliseu e a Escola de Profetas.
Lição 13- A Morte de Eliseu.

Temas de grande importância prática e doutrinária são aqui abordados, que certamente promoverá a edificação da Igreja.

------

Como eu disse na abertura do 4º Trimestre/2012, o ministério profético é uma das peculiaridades que Deus destinou a Seu povo, Israel. Nenhuma outra nação teve este privilégio. No Antigo Testamento o Profeta era uma figura de Jesus - era o intermediário entre Deus e os homens. Era o porta-voz de Deus. Hoje, aquela função de intermediário não é mais atribuição dos Profetas, pois “... há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem”(1Tm 2:5). Esta verdade ficou bem patente no Monte da Transfiguração, onde num primeiro momento estavam Moisés e Elias, como representantes da Lei e dos Profetas, mas, num segundo momento, o Senhor Jesus estava sozinho, quando então os discípulos ouviram a voz do Pai, que dizia - “Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo: escutai-o” (Mt 17:5).

No Antigo Testamento existiram duas categorias de Profetas: Profetas Canônicos e Profetas não canônicos: (a) - Os Profetas Canônicos, são também chamados de Profetas Literários e de Profetas da Escrita. Estes são aqueles Profetas que escreveram suas mensagens, cujos Livros foram aceitos como Canônicos. (b) - Os Profetas não Canônicos, são também chamados de Profetas da Palavra e de Profetas Orais. São aqueles que profetizaram verbalmente e que não deixaram suas mensagens escritas. O primeiro profeta não canônico que a Bíblia menciona foi Enoque - “E destes profetizou também Enoque ... (Judas 14). Dentre estes a Bíblia cita Abraão(Gn 20: 7), Natã, Elias, Elizeu, Micaias, etc., etc.

Neste 1º Trimestre de 2013 estudaremos dois dos profetas não canônicos: ELIAS e ELISEU. Eles foram profetas que dentro do seu contexto histórico fizeram grande diferença no meio do povo de Israel. Foram homens poderosamente usados por Deus e que influenciaram significativamente a história do povo de Deus e, por que não dizer, a história da humanidade.

1. ELIAS

A história de Elias encontra-se em 1Reis 17:1 até 2Reis 2:11. Ele também é mencionado em 2Crônicas 21:12-15; Malaquias 4:5,6; Mateus 11:14; 16:14; 17:3-13; 27:47-49; Lucas 1:17; 4:25,26; João 1:19-25; Romanos 11:2-4; Tiago 5:17,18.

Elias aparece no cenário profético em um período de apostasia no reino do Norte, também conhecido como "Israel". As causas dessa apostasia são detalhadas em 1 e 2Reis. Bem antes do aparecimento de Elias e Eliseu, o rei Salomão adorou desuses falsos (1Rs 11) e posteriormente um dos seus súditos, Jeroboão, filho de Nebate, um dos responsáveis pela divisão do reino, fez o mesmo. Dessa forma a semente da apostasia foi plantada entre o povo de Israel do Antigo Testamento. Todavia, a apostasia da qual Elias foi contemporâneo foi introduzida em Israel por meio de Acabe (874-853 a.C.) e sua esposa, Jezabel (1Rs 16 e17). De fato, as Escrituras põem o casamento misto de acabe com Jezabel, filha de Etbaal rei dos sidônios, como uma das causas da apostasia no reino do Norte. O relato bíblico destaca que Acabe "tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; e foi e serviu a Baal, e o adorou" (1Rs 16:31). Foi em decorrência desse casamento pagão que a idolatria entrou com força em Israel. Esse fato teve consequências na nação nortista. Em primeiro lugar, houve a perda da identidade espiritual. Podemos ver isso em 1Rs 18:21. Em segundo lugar, isso trouxe também como consequências o julgamento divino (1Rs 17:1; 18:1).

O compromisso do profeta Elias foi exclusivamente com Deus e sua Palavra. E esse seu compromisso com Deus nos choca e nos desafia. Ele foi enviado para confrontar, não confortar. Ele transmitiu a mensagem do Senhor a um rei (Acabe) que frequentemente rejeitava sua mensagem só porque ele a trazia. Elias desempenhou seu ministério somente para Deus e pagou por esta decisão, ao experimentar o isolamento como outros que também eram fiéis ao Senhor.

É interessante pensar nos incríveis milagres que Deus realizou através de Elias, mas faríamos bem em enfocar a comunhão que compartilhavam. Tudo o que aconteceu na vida de Elias começou com o mesmo milagre que está disponível a nós: ele respondeu ao dom de conhecer a Deus. Por exemplo, depois de Deus operar um milagre extraordinário através de Elias, ao derrotar os profetas de Baal, a rainha Jezabel retaliou, ao ameaçar a vida do profeta. Elias fugiu. Ele se sentiu aterrorizado, deprimido e abandonado. Apesar de Deus prover-lhe comida e abrigo no deserto, desejou morrer. Então o Senhor apresentou-lhe uma “exibição audiovisual” e uma mensagem que ele precisava ouvir. Elias testemunhou uma tempestade de vento, um terremoto e fogo. Mas Deus não estava em qualquer uma destas coisas poderosas. Antes, o Senhor mostrou sua presença com uma voz suave.

Elias, como nós, lutou contra seus sentimentos, mesmo depois desta confortante mensagem de Deus. Então o Senhor confrontou as emoções do profeta e ordenou-lhe que agisse. Deus instruiu Elias a respeito do que deveria fazer depois e lhe informou que parte de sua solidão estava  baseada na ignorância: outros sete mil em Israel ainda se mantinham fiéis ao Senhor.

Até hoje, Deus frequentemente fala através do suave e do óbvio em vez de fazê-lo através do espetacular e do incomum. O Senhor tem tarefas para fazermos mesmo quando sentimos medo e fracasso. E Deus sempre tem mais recursos e pessoas do que sabemos. Embora possamos desejar realizar milagres incríveis para o Senhor, devemos, em vez disso, enfocar o desenvolvimento de nossa comunhão com Ele. O verdadeiro milagre da vida de Elias foi a sua amizade extremamente pessoal com Deus. E este milagre também está disponível a nós.

2. ELISEU

A história do profeta Eliseu encontra-se em 1Reis 19:16-2Reis 13:20. Ele também é mencionado em Lucas 4:27.

O profeta Eliseu, filho de Safate, foi discípulo e sucessor de Elias como profeta de Deus para Israel. Poucos “sucessores” nas Escrituras foram tão eficientes quanto Eliseu. Certamente, ele teve o profeta Elias como o maior exemplo a ser seguido. Ele permaneceu com Elias até os últimos momentos da vida do seu mestre na terra. Estava disposto a seguir e a aprender  a fim de receber poder para fazer o trabalho para o qual Deus o havia chamado.

Tanto Elias como Eliseu concentraram seus esforços nas necessidades específicas do povo que estava ao seu redor. O impetuoso Elias confrontou e expôs a idolatria, ajudando a criar uma atmosfera onde o povo pudesse adorar a Deus livre e publicamente. Eliseu então agiu com a finalidade de demonstrar a poderosa natureza de Deus, ainda que cuidadosa, para todos aqueles que vieram a Ele em busca de ajuda. Ele passou mais tempo cuidando compassivamente do povo do que em conflitos contra o mal. A Bíblia registra 18 encontros entre Eliseu e as pessoas necessitadas. Eliseu teve uma visão mais ampla e de maior alcance na vida do que a maioria das pessoas,  porque reconheceu que em Deus havia mais bênçãos a favor da vida. Ele sabia que tudo o que somos e temos vem de Deus. Os milagres que aconteceram durante o ministério de Eliseu colocaram as pessoas em contato com o Deus pessoal e Todo-Poderoso. Elias teria se orgulhado do trabalho de seu sucessor.

Nós, também, temos grandes exemplos a seguir – tanto as pessoas mencionadas nas Escrituras como aqueles que influenciam positivamente a nossa vida. Devemos resistir à tendência de pensar nas limitações que a nossa formação ou que o nosso ambiente criam para nós. Antes, devemos pedir que Deus nos use para seus propósitos – talvez, como Elias, tomar posição contra grandes erros ou, como Eliseu, mostrar compaixão pelas necessidades diárias daqueles que estão à nossa volta. Peça que Deus use você como só Ele é capaz de fazer.

----

Elaboração: Luciano de Paula Lourenço – Prof. EBD – Assembléia de Deus – Ministério Bela Vista. Disponível no Blog: http://luloure.blogspot.com

Referências Bibliográficas:

Bíblia de Estudo Pentecostal.

Bíblia de estudo – Aplicação Pessoal.

8 comentários:

  1. Luciano vc estar de parabéns pois amei esta estudando as lições Bíblicas através do seu blog Deus te abenções.

    ResponderExcluir
  2. Amados, entrei no seu abençoado blog, e verifiquei que aqui há vida, e que o amor de Jesus impera.
    Dou-lhe os parabéns por este belo blog, que é mais uma ferramenta para levar a Palavra de Deus.
    Tenho um blog que fazia gosto se o conhece-se, O peregrino e servo.
    Também ficaria honrado se fizesse parte dos meus amigos virtuais.
    Decerto que irei retribuir.
    Fique na paz de Jesus. Com votos de um Ano Novo cheio de vitórias em Cristo.
    António Batalha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado irmão Batalha, muito grato pelas tuas palavras e pela tua presença neste blog. Almejo a você um feliz Ano Novo repleto de paz, santidade, amor, alegria e prosperidade espiritual e material. Deus o abençoe muito!
      Luciano

      Excluir
  3. A Paz, meu amado. Como os outros disseram, também fico feliz em conhecer essa benção de blog. Aprendo muito com o sr. e levo muitas coisas desse blog para as aulas da EBD. Espero que não pare, pois está trabalhando na seara e semeando muito bem.

    Paulo Gleivison

    ResponderExcluir
  4. LOUVO A DEUS PELA SUA VIDA, TENHO APRENDIDO MUITO, QUE DEUS CONTINUE LHE ABENÇOANDO.

    IR. ALUISIO

    ResponderExcluir
  5. Alexsandro.
    A Paz do Senhor Jesus.
    Quero de todo coração agradecer por essas lições,esses ensinos maravilhosos que é de grande serventia para nossa vida espiritual.
    Está me ajudando muito pois estou auxilando nosso professor de escola bíblica, e quando tenho oportunidade eu ensino aquilo que estou aprendendo aqui com o sr. Que Deus continue abençoando a ti e sua família em nome de Jesus. Amém

    ResponderExcluir
  6. Ótimo! O irmão Luciano é inspirado por Deus.
    Márcio Alves

    ResponderExcluir
  7. Márcio Alves.
    A paz do Senhor Jesus Cristo.
    Quero agradecer ao nosso Deus pela vida do professor Luciano. Eu sempre uso de forma concisa seus comentários onde me congrego, ele é demais nas suas exposições à luz da Bíblia.
    Abraços!

    ResponderExcluir